2 de dezembro de 2014

2014

Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito oprimido. (Salmo 34:18)

Estou bem certo que 2014 ficará para sempre na minha memória como o ano em que finalmente compreendi o quão frágeis e vulneráveis nós (humanos fracotes!) realmente somos, e mais especificamente o quão frágil e vulnerável eu sou.

Colocando de forma simples, este ano passei por algumas experiências que dolorosamente expuseram a minha própria fragilidade, me afetando em um nível bem pessoal. Eu ainda estou aprendendo a lidar com esta nova realidade em minha vida, mas devo dizer que já admito que precisava disso.

E por quê? Porque agora sinto que posso empatizar com as outras pessoas (amigos especialmente) em seu sofrimento, e ajudá-as melhor. Porque eu pude parar e pensar sobre mim mesmo, sobre como vejo e lido com algumas coisas, e os erros que cometi ao longo dos anos. E mais importante do que tudo, porque eu pude compreender mais profundamente a grande importância de ter um relacionamento real com Deus por meio de Cristo Jesus, algo que realmente (de verdade!) faz toda a diferença no mundo.

Eu preciso mudar e crescer, e quero que isso aconteça através da ação de Deus. Existem coisas que eu não posso controlar, prever ou mudar, mas ao invés de me entregar à ansiedade por conta delas eu preciso aprender a confiar que Deus estará comigo nestas situações. Ao invés de me refugiar em uma bolha do tradicionalismo, intelectualismo e entretenimento, eu preciso entender a mim mesmo, e aprender a lidar melhor com pessoas e problemas inevitáveis, procurando refúgio no Deus Todo Poderoso que ajuda pessoas em situações e problemas muito piores que encontro.

Eu sou tão, tão imperfeito. Que Deus esteja comigo, e tenha misericórdia de mim, pecador que sou.

0 comentários: